Alguns conceitos trabalhistas ainda são um pouco confusos para muitas empresas, o que pode se tornar um empecilho a boa gestão dos seus Recursos Humanos. O post de hoje vai te ajudar e esclarecer as principais dúvidas sobre remuneração e benefícios. Confira!

Afinal, qual é a diferença de salário e remuneração? 

O salário nada mais é do que o valor previamente acordado no contrato de trabalho entre o empregado e o empregador, pela contraprestação do serviço.

A remuneração também é consequência da prestação do serviço realizada pelo funcionário, contudo, vai além do salário recebido. Ou seja, a remuneração é tudo aquilo recebido pelo funcionário que não é seu salário propriamente dito.

Para melhor entendimento, veja alguns exemplos que fazem parte da remuneração do funcionário:

  • hora extra;
  • comissão;
  • adicional noturno;
  • adicional de periculosidade e insalubridade; 
  • prêmios pagos de forma habitual;
  • descanso semanal remunerado; 
  • gratificações habituais;

Assim, tudo que é englobado na remuneração servirá de base de cálculo para 13°, férias, rescisão do contrato de trabalho, gratificação natalina, etc. 

Pode-se dizer que esse é o conceito básico de remuneração, entretanto, muitas empresas vão além, estabelecendo remunerações diferenciadas aos seus funcionários de forma a garantir inúmeros benefícios.

Quais remunerações e benefícios são utilizadas hoje pelas empresas?

1. Remuneração variável

É um benefício oferecido por muitas empresas para estimular o trabalho dos funcionários. A remuneração variável está diretamente ligada à produtividade e desempenho, ou seja, aquele funcionário que alcançar uma meta estipulada pela empresa ou atuar de acordo com os procedimentos estabelecidos, normalmente conseguirá receber essa variável.

É um ótimo método para que a empresa maximize os resultados, estimulando o funcionário a manter um padrão de produtividade alto, ao passo que o empregado ficará satisfeito por ter recebido um bônus nos meses em que forem atingidas as metas.

2. Remuneração funcional

A remuneração funcional nada mais é que o Plano de Cargos e Salários. Por meio desse plano, serão definidos os cargos existentes na empresa, sendo aplicada uma remuneração de acordo com a média do mercado.

É uma forma de manter o equilíbrio dentro da organização, pois serão definidos os critérios para mudança de cargo, aumento de salário, atribuições e requisitos para assumir determinada posição, etc.

3. Remuneração por habilidades 

Essa remuneração consiste na qualificação e conhecimentos de determinada função que o funcionário possui. É avaliado o domínio das atividades pertinentes ao cargo, voltando-se mais para as áreas operacionais.

4. Remuneração por competência 

A remuneração por competência é realizada após a demonstração do funcionário das suas habilidades e aptidão para o cargo, englobando um pouco a remuneração por habilidades. Contudo, de forma diferente, pois essa remuneração está mais voltada para os níveis gerenciais, trabalhos executivos em que os profissionais demonstram criatividade e iniciativa.

É um sistema de remuneração muito inovador, pois o foco está na pessoa. É ótimo para a empresa, pois estimula a competitividade.

5. Salário indireto

Apesar do nome, não é o salário em si, até porque não é utilizado como base de cálculo para as verbas remuneratórias. O salário indireto consiste nos benefícios oferecidos pelas empresas e não pela contraprestação dos serviços.

Os benefícios mais utilizados são a assistência médica e odontológica, o vale-refeição e alimentação, auxílio farmácia, convênios com instituições de ensino, auxílio creche, dentre outros.

Ter conhecimento dessas inúmeras formas de remuneração é interessante, pois dependendo do modelo de negócio, muitas se encaixam para serem efetivamente aplicadas na empresa. Um sistema de remuneração bem definido é muito importante, pois será uma forma de incentivo para os funcionários demonstrarem interesse e manter a alta performance. Assim como os benefícios, que além de serem atrativos para atrair talentos, pode dar à organização alguns benefícios fiscais, como o abatimento da alíquota de alguns impostos.

Entendeu mais sobre o assunto? Não deixe de compartilhar esse post nas redes sociais e trocar essas informações com sua rede de contatos!