O RH estratégico é aquele que foge do estilo meramente operacional e faz com que os colaboradores se sintam parte integrante da empresa. Com ele, é possível reconhecer que o sucesso da organização depende de seus talentos. E para atrair e reter esses talentos, é preciso que a empresa se mostre sinceramente preocupada e atuante em relação à qualidade de vida dos funcionários.

Não é novidade que o salário deixou de ser o principal estimulante da permanência ou interesse de um profissional pelas organizações. É necessária criação de uma boa gestão de benefícios para fazer com que haja engajamento das equipes, aumentando a produtividade e a satisfação das pessoas. Neste artigo, vamos mostrar formas de oferecer benefícios e tornar o seu RH mais estratégico. Ficou interessado? Confira!

Realize um planejamento

Para se planejar ao criar a política de benefícios, você deve pensar no que atende a demanda, tanto da empresa quanto dos colaboradores. Por exemplo, a empresa deseja motivar seu pessoal para aumentar a produtividade e gerar melhoria no clima organizacional. Já os funcionários desejam melhorar sua qualidade de vida no trabalho.

É preciso conhecer o seu pessoal e perguntar-se: o que é tão importante que fará com que esses talentos escolham a sua organização e não outra?

Atente para a lei

Para evitar ações trabalhistas contra sua empresa, é importante atentar-se ao que diz a lei. Por exemplo, há benefícios que são obrigatórios, tais como o 13° salário e as férias. E há ainda decisões tomadas por coletivos e sindicatos que devem ser respeitadas.

Para um RH estratégico, é necessário que novos benefícios sejam implantados, porém, é primordial que os benefícios obrigatórios sejam prontamente fornecidos, aumentando ainda mais a satisfação dos colaboradores.

Mantenha a transparência e foque na qualidade de vida

Como os talentos são atraídos principalmente pelos benefícios, você deve apresentá-los de forma clara, informando o que será oferecido e as modalidades, de acordo com a função ou cargo. Essa etapa é essencial para gerar uma relação de conexão entre o funcionário e a empresa.

Nunca deixe de cumprir o que prometeu e avise com antecedência caso haja alguma alteração. Além disso, vale lembrar que é no trabalho que o profissional costuma passar a maior parte de seu tempo, logo, focar na qualidade de vida é fundamental.

Oferecer um horário flexível, incentivar à prática de atividades físicas, ofertar licença para serviços diferenciados (massagem, salão de beleza, minicursos, entre outros) e fornecer a possibilidade de trabalho em home office, também é uma forma de beneficiar seu funcionário.

Como podemos notar, uma boa gestão de benefícios é primordial para a construção de um RH estratégico. Ela gera motivação, aumento na produtividade, melhoria no clima organizacional, diminuição do turnover, entre outras diversas vantagens. Reconhecer a importância do seu pessoal e trabalhar em cima disso vai render infindáveis retornos positivos para a sua organização.

E aí, gostou do nosso artigo? Está pronto para tornar seu RH estratégico e inovar na gestão de benefícios? Deixe um comentário e conte para a gente suas experiências!