A tarefa de gerir uma organização exige uma série de funções de diferentes naturezas. Diante disso, o setor de Recursos Humanos acaba ficando sobrecarregado. Obrigações referentes aos benefícios concedidos pela empresa são algumas dessas funções acumuladas pelo setor. Portanto, uma maneira de otimizar o tempo e reduzir custos é contratando uma administradora de benefícios. 

O papel do capital humano nas empresas é central. Logo, uma organização que investe em seus colaboradores, oferecendo uma cultura de prevenção e promoção em saúde, possui uma vantagem competitiva. 

O que ocorre é que muitas vezes o empreendedor acredita que terá que gastar muito para obter um serviço terceirizado. Porém, provaremos que isso não é verdade, demonstrando como reduzir gastos contratando uma administradora de benefícios.

O papel de uma administradora de benefícios

Uma administradora eficiente conhecerá profundamente todas as exigências e necessidades envolvidas na concessão de benefícios para colaboradores de uma empresa, incluindo:

  • Olhar integralmente voltado para a saúde do colaborador;
  • Planos de saúde para empresas;
  • Administração de VR e VA;
  • Atuação focada em prevenção;
  • Ferramentas eletrônicas de suporte para o RH;
  • Soluções de gestão para afastamentos, aposentadoria, etc.

Além disso, com a mediação de apenas um colaborador, todas essas funções poderão ser realizadas de maneira mais simples e focada, sobrando mais tempo para o RH desempenhar outras funções mais estratégicas. 

Automaticamente, quando se contrata um serviço de suporte em uma das pequenas áreas de atuação do setor, os reflexos na produtividade são bastante positivos. Uma vez que se perde menos tempo resolvendo questões por telefone ou pessoalmente, modernizando procedimentos, a motivação dos colaboradores também aumenta.

Como reduzir custos com essa ação

Quando se tem em apenas uma ação todas as soluções para todas as demandas de uma determinada função, consequentemente os recursos são poupados. Todo investimento tem um potencial de retorno, o qual deve ser medido por meio dos benefícios gerados para a empresa, em curto, médio e longo prazo.

Sendo a administração de benefícios uma demanda constante, ou seja, não se trata de um projeto ou estratégia pontual, os custos voltados para treinamento de equipe, utilização de recursos e do tempo perdido com questões burocráticas diminuem drasticamente. 

Outro benefício é o ganho no poder de negociação dos contratantes, além da segurança na compreensão do que é exigido por lei de quem conhecimento e autoridade para tal. 

O que essa mudança representa 

Na hora de contratar um plano de saúde empresarial, o RH precisa passar por um período de planejamento, estruturação do próprio setor para lidar com a nova demanda, capacitação dos profissionais, pesquisa de pacotes e modalidades, etc.

Além disso, em conjunto com essas ações, podem ser incluídas outras modalidades para oferecer  benefícios diferenciados, como planos odontológicos.

Empresas de todos os ramos estão buscando inovação e modernização dos procedimentos. Tal passo é importantíssimo para quem visa obter uma vantagem competitiva em relação aos demais, tanto em relação à atração de talentos quanto na motivação de colaboradores e retenção. 

Quem deseja estar à frente, precisa sair do padrão, buscando soluções mais inteligentes para a empresa e investindo recursos no capital humano. Hoje, o RH ocupa uma função mais estratégica, alinhando gestão de pessoas e negócios, o que torna necessária uma cultura de inovação.

Ainda não sabe qual administradora de benefícios você vai contratar? Conheça o trabalho da Divicom entrando em contato pelo nosso site!