Na hora de contratar um novo funcionário é importante considerar diversas questões: qual o nome do cargo, qual a carga horária, qual será a remuneração, quais os benefícios ofertados, etc. Muitos desses aspectos estão relacionados ao tipo de contratação feita: pessoa jurídica (PJ) ou consolidação das leis do trabalho (CLT).

Quer descobrir então qual tipo de contratação é mais vantajosa para a empresa? CLT ou PJ? Confira aqui!

O que é contratação PJ?

A contratação PJ se baseia apenas na prestação de serviços e execução de tarefas específicas e na remuneração pelo cumprimento dessa atividade.

Não fica estabelecido, assim, qualquer tipo de benefício além dessa remuneração, nem é garantido que essa relação será mantida em médio ou longo prazo, mas o trabalhador fica mais livre para negociar o valor de seu trabalho, criar sua própria rotina e trabalhar para diversas empresas ao mesmo tempo.

Quais as vantagens da contratação PJ para a empresa?

Não há dúvidas de que para a empresa a contratação PJ implica em menos custos, já que não é necessário arcar com benefícios como plano de saúde, férias, vale-transporte, etc. Mesmo com a remuneração até 40% mais alta do trabalhador PJ, a empresa ainda economiza.

Quais as desvantagens da contratação PJ para a empresa?

Para a empresa, esse tipo de contratação pode ser uma grande aposta na qual há a chance de contratação de um profissional que não esteja adequado ao modus operandi da empresa, que não cumpre prazos e gera resultados insatisfatórios. Nesse caso, o ônus é da empresa, que poderá ter seus projetos e prazos impactados, por exemplo.

O que é contratação CLT?

A contratação CLT segue as regras da legislação trabalhista, oferecendo ao trabalhador benefícios como vale-refeição, vale-transporte, licença-maternidade, 13º salário, férias remuneradas, fundo de garantia por tempo de serviço (FGTS), aviso prévio, etc.

Como os gastos com os benefícios são altos, o salário do trabalhador acaba sendo menor do que seria em uma contratação PJ.

Quais as vantagens da contratação CLT para a empresa?

Assim como para o trabalhador, a grande vantagem do CLT para a empresa é a garantia de estabilidade já que o custo com treinamento e a incerteza do período de adaptação do trabalhador são prejudiciais para a produção.  Com o CLT, o empregado se beneficia do contrato e tenta manter essa relação forte, o que é ótimo quando se trata de um funcionário produtivo que a empresa também deseja manter.

Quais as desvantagens da contratação CLT para a empresa?

O grande problema do CLT é o custo para a empresa, já que os benefícios recebidos pelo funcionário são amplos.

Afinal, qual é melhor, PJ ou CLT?

Depende de cada caso. Profissionais de publicidade, design, arquitetura e contabilidade costumam ser contratados como PJ já que exercem funções altamente relacionadas a projetos com início, meio e fim. Se eles forem bons, a empresa deve se esforçar para manter o contrato ao longo do tempo — e se forem ruins, basta não contratá-los novamente.

Em profissões que requerem um investimento mais contínuo de longo prazo, a estabilidade do CLT faz bem tanto para o trabalhador quanto para a empresa já que o empregado se familiariza com o jeito da empresa e com a equipe, trabalhando de forma mais eficiente.

Entendeu a diferença entre PJ e CLT? Qual é mais vantajoso para a sua empresa? Conte para a gente nos comentários!